Drs. Daniel Sigulem e Nestor Schor


Em pacientes com diagnóstico de transtorno cognitivo leve, a intervenção mais efetiva é a reabilitação cognitiva

27/02/2015 12:58

Comprometimento cognitivo leve representa um estado intermediário da função cognitiva que se situa entre as mudanças provenientes do envelhecimento normal e aqueles que preenchem os critérios para a demência. As atividades funcionais são geralmente preservadas, enquanto que a perda de memória é mais aparente. Déficits podem incluir informações que o paciente lembraria facilmente antes, tais como nomes ou conversas telefônicas. Nesta fase da disfunção cognitiva leve, não há medicamentos aprovados para o tratamento, mas a reabilitação cognitiva tem se mostrado efetiva para melhorar o funcionamento cognitivo. Esta abordagem pode apresentar o planejamento das atividades cotidianas, o estimulo de autoafirmação, técnicas de relaxamento, meditação, gestão do stress, uso de auxiliares de memória externos e exercício motor. Reabilitação cognitiva pode ocorrer de forma individual, com a família , em grupos ou mesmo por meio da internet.

Medicamentos indicados para o tratamento da doença de Alzheimer, incluindo donepezil e rivastigmina, não são aprovados - e não têm nenhum benefício - para pacientes com comprometimento cognitivo leve .

Em um estudo randomizado de pacientes com comprometimento cognitivo leve, a suplementação de vitamina E não reduziu a taxa de progressão para demência.

Também a fluoxetina não é indicada sem evidências de depressão.

 

http://knowledgeplus.nejm.org/question-of-week/1293/answer/D/?source=http://www.nejm.org

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!